segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

FELIZ ANO NOVO 2014


Antecipando os votos de final de ano, o blog taruíra deseja a todos um Feliz Ano Novo.
Que 2014 seja repleto de saúde, paz, prosperidade, amizade, amor, tolerância, generozidade...
Um grande abraço para todos.
O blog retorna no dia 02/01/2014.
Passem bem.


terça-feira, 24 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL

O Natal não é um momento, nem uma estação, senão um estado da mente. Valorizar a vida..
O taruíra deseja a todos um Feliz Natal.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

THE RAIN


"Com as lágrimas do tempo e a cal do meu dia eu fiz o cimento da minha poesia."
(Vinicius de Moraes)

Que o sofrimento das famílias desabrigadas pelas fortes chuvas no estado do Espírito Santo sejam confortadas com gestos de amor e solidariedade daqueles que estão a servir e ajudar o próximo.
Um bom final de semana a todos.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

TOP AGENDA

Clube Big Beatles (com participação de Flávio Venturini).
Teatro do SESI (Jardim da Penha)
Dia 19/12 (quinta-feira)
21:00 horas.
30 reais a inteira.
15 reais a meia entrada (obrigatória apresentação de carteira de estudante).
Ingressos na Ótica Paris da Praia do Canto, na rua Aleixo Neto

-----------------------------------------------------------------------------------------

Quinta, 19/12, 22h
Show com Cinco Nós
DJ's Charles Jr. e Tuzzão

Funk, Jazz, Rock, Balada e um toque experimental. Esses ingredientes somados ganham forma e ritmo diferente e inovador com “Cinco Nós”, grupo formado por cinco artistas capixabas, que resolveram misturar suas influências sonoras e fazer o que os fãs e eles mesmos classificam de “musiqualidade”, termo que também dá nome para o primeiro CD da banda, lançado em 2010....

Com influências em Dave Matthews Band, Djavan, Lenine, entre outros do mesmo gênero, a banda chega ao Stone Pub logo após ganhar o festival FUN MUSIC 2013, em SP (concorrendo com mais de 2000 bandas nacionais).

Aproveite as férias e comece seu final de semana na quinta feira.

ENTRADA*
R$15 all night

*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33
Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express
alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654
--------------------------------------------------------------------------------------
Sexta Feira, 20/12, 22h
Shows com The Singles , Viva Las Vesgas e Intóxicos
DJ's Chico, Haikal e RiotGrrl

Sexta é dia de dançar até a sola do sapato ficar gasta, por isso juntamos três bandas com estilos diferentes para tomar conta da noite! A The Singles chega com o bom e velho repertório regado a muitos hits dos meninos de Liverpool, enquanto a Viva Las Vesgas movimenta a pista com seu rockabilly alucinante e a Intóxicos complementa a noite com o melhor da surf music!...

Nos intervalos de cada show, Chico, Haikal e RiotGrrl assumem as pick ups com muito rock'n'roll!

----------------------------------------------------------------

LINEUP

22h30 Chico
23h20 Show com The Singles
01h00 Haikal
01h30 Show com Intóxicos
02h10 Show com Viva las Vesgas
03h30 Aline Zanardo

----------------------------------------------------------------

ENTRADA*
R$25 ALL NITE
R$20 com ingressos antecipados**


*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.
** Pontos de venda:
- Café Bamboo
- Kaffa Cafeteria
- Prego - Espaço de Arte

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33
Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express
alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654
------------------------------------------------------------------------------------
Noite de Clássicos do Rock com a banda CLASSIC V8...Black Sabbath, Led Zeppellin,
Metallica, Deep Purple, Pink Floyd e outros reliquias do rock em uma só noite...

+ VÍDEOS, SKY UFC/FUTEBOL, SINUCA, TÓTÓ E VÁRIAS PROMOÇÕES DE CERVEJAS.

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica V. Velha
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: Á partir das 22:00HS
Ingressos: R$10
Classificação: 16 anos com RG. Menor só com pai ou mãe.

Informações: 8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Correria.
----------------------------------------------------------------------------------------
Dia 20 de Dezembro 23h - Forró De Natal 2014 Edição especial Barra do Jucu apresenta !!

Trio Xamego (SP)
Trio Potiguá (RN)
Bem Tivi
Trio Capixaba



Ingressos:$20,00 - catuaba liberada até 00h
Barra Park - Barra do Jucu
Info:99911 5443
----------------------------------------------------------------------------------------
EVENTO EM DESTAQUE:
Seu Natal mais From Hell do que nunca, com as bandas:

KRISIUN (RS) - The Great Execution Tour 2013
CONFRONTO (RJ) - Lançamento do novo album "Imortal"
SIECRIST (ES) - Thrash Metal...
BROKEN & BURNT (ES)- Alchoolic Groove Metal
D.O.R. (ES) - Thrash Metal
NINETIETH STORM (ES) - Deathcore

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: A partir das 19:00hs
Classificação: 16 anos com doc.

Ingressos LIMITADO Antecipado

1º Lote promocional: R$15,00 (meia)
2º Lote: R$20,00 (meia)
3º Lote: R$30,00 (meia)

Ingressos via depósito:

Envie email para correriaproducoes@hotmail.com solicitando mais informações sobre o processo de venda on-line.

Postos de venda:

Vila Velha: Orbita Rock na Glória
Vitória: In Rock Discos no Shopping Boulevard
Vila Velha: Correria Music Bar em horario de funcionamento.

Informações: 8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Carvalho
----------------------------------------------------------------------------------------
EVENTO EM DESTAQUE:
Sábado, 21/12, 22h
Show com Zémaria

Após mais uma temporada pela Europa a banda Zémaria retorna a Vitória para o show de lançamento do álbum Great Escape.
...
O disco tem a produção assinada por Raphaël Pegase - da banda francesa Minitel Rose - e foi masterizado no estúdio Translab, de Paris, mesmo estúdio onde foi realizada a master de Random Access Memories.

No set list deste show, além das músicas do novo disco, algumas surpresas da antiga discografia da banda.

_____________________________________________


ENTRADA*

R$15 até 23h
R$20 após 23h

*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33 Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO:
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654
-----------------------------------------------------------------------------------------
EVENTO EM DESTAQUE:
FINAL DE ANO FESTA CHOCANTE LAJA RECORDS E SAGUI PRODUÇOES

Sagui Produções e Laja.

Festinha de consumação liberada, na praia, com MERDA e FAZ ME RIR....

Data: dia 22 de dezembro, domingo
horario: após meio dia e termina qd o ultimo cadáver estiver de pé

Bandas: Merda e Faz me Rir. As bandas vao tocar dentro da casa, na cozinha, na sala.

Local: Interlagos - Vila Velha, ES - numa casa a 50 metros da praia.

Traje: chinelo de dedo, bermuda colorida, camisa de banda crust.

Valor: R$ 40,00 com BIBIDA liberada o tempo todo, cerveja, drinks (rizos), vodka, refri e agua non stop, a bebida nunca acabará!!!

Talvez tenha churrasco.

Conjunto de Música Jovem MERDA
https://www.facebook.com/pages/Conjunto-de-Música-Jovem-MERDA/186614914743809?fref=ts


Faz me Rir
https://www.facebook.com/pages/Faz-me-Rir/172192046293318?fref=ts

LEVE CADEIRA DE PRAIA E SEU PROTETOR SOLAR!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

ÍDOLOS DA MPB

Heitor Villa-Lobos (Rio de Janeiro, 5 de março de 1887 – Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1959) foi um maestro e compositor brasileiro.
Destaca-se por ter sido o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música, sendo considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil, compondo obras que contém nuances das culturas regionais brasileiras, com os elementos das canções populares e indígenas.
Filho de Noêmia Monteiro Villa-Lobos e Raul Villa-Lobos, foi desde cedo incentivado aos estudos, pois sua mãe queria vê-lo médico. No entanto, Raul Villa-Lobos, pai do compositor, funcionário da Biblioteca Nacional e músico amador, deu-lhe instrução musical e adaptou uma viola para que o pequeno Heitor iniciasse seus estudos de violoncelo. Aos 12 anos, órfão de pai, Villa-Lobos passou a tocar violoncelo em teatros, cafés e bailes; paralelamente, interessou-se pela intensa musicalidade dos "chorões", representantes da melhor música popular do Rio de Janeiro, e, neste contexto, desenvolveu-se também no violão. De temperamento inquieto, empreendeu desde cedo escapadas pelo interior do Brasil, primeiras etapas de um processo de absorção de todo o universo musical brasileiro. Em 1913 Villa-Lobos casou-se com a pianista Lucília Guimarães, indo viver no Rio de Janeiro. É tio-avô de Dado Villa-Lobos.
Em 1922 Villa-Lobos participa da Semana da Arte Moderna, no Teatro Municipal de São Paulo. No ano seguinte embarca para Europa, regressando ao Brasil em 1924. Viaja novamente para a Europa em 1927, financiado pelo milionário carioca Carlos Guinle. Desta segunda viagem retorna em 1930, quando realiza turnê por sessenta e seis cidades. Realiza também nesse ano a " Cruzada do Canto Orfeônico" no Rio de Janeiro. Seu casamento com Lucília termina na década de 1930. Depois de operar-se de câncer em 1948, casa-se com Arminda Neves d'Almeida a Mindinha, uma ex-aluna, que depois de sua morte se encarrega da divulgação de uma obra monumental. O impacto internacional dessa obra fez-se sentir especialmente na França e EUA, como se verifica pelo editorial que o The New York Times dedicou-lhe no dia seguinte a sua morte. Villa-Lobos nunca teve filhos.
Faleceu em 17 de novembro de 1959. Encontra-se sepultado no Cemitério São João Batista no Rio de Janeiro.
Em 1960, o governo do Brasil criou o Museu Villa-Lobos na cidade do Rio de Janeiro.
Embora tenha sido um dos mais importantes nomes da música a apresentar-se na Semana de Arte Moderna, Villa-Lobos não foi o único compositor a ser interpretado, também foram interpretadas obras de Debussy, por Guiomar Novaes, de Eric Satie, por Ernani Braga, que interpretou também "A Fiandeira", de Villa-Lobos.
O Teatro Municipal de São Paulo foi o primeiro palco "erudito" a receber as obras de Villa-Lobos.
Villa-Lobos teve diversos discípulos e colaboradores, dentre compositores, regentes e instrumentistas que lhe assistiam nas diversas atividades de implantação do projeto de Canto Orfeônico nas escolas públicas brasileiras, na realização de grandes espetáculos, muitos deles para públicos de milhares de pessoas, e na revisão, cópia e organização de suas partituras. Dois músicos que se destacaram nesta parceria com Villa-Lobos foram os maestros e pianistas José Vieira Brandão (1911-2002) e Alceo Bocchino (1918-2013).


terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PASSEATA

Era melhor não.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

FOTO DO DIA

Dire Straits

Dire Straits foi uma banda de rock britânica formada em 1977 por Mark Knopfler (guitarra e vocais), seu irmão David Knopfler (guitarra), John Illsley (baixo) e Pick Withers (bateria). Embora formada em uma época em que o punk rock reinava absoluto, decidiram lidar com as convenções do rock clássico, firmando-se em uma sonoridade mais leve, que agradou ao público cansado do som superproduzido do rock dos anos 70. Não tardou para que a banda se tornasse conhecida mundialmente, ganhando o status de disco de platina logo em seu primeiro álbum. Mesmo com "pouco" tempo de banda e apenas 6 álbuns de estúdio, a banda ultrapassou a marca de 100 milhões de discos vendidos mundialmente.
Entre suas canções mais conhecidas estão "Sultans of Swing", "Lady Writer", "Romeo and Juliet", "Why Worry", "So Far Away", "Money for Nothing", "Walk of Life", "Tunnel of Love" e "Brothers in Arms".
Apesar do grande sucesso, a banda terminou sem estardalhaços em 1995, quando Mark Knopfler expressou o desejo de não mais fazer turnês em larga escala, passando imediatamente a se dedicar integralmente à sua carreira solo.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

PARA SUA SEGURANÇA ??

"Eu sou contra violência porque parece fazer bem, mas o bem só é temporário; o mal que faz é que é permanente"
(Mahatma Gandhi)

Um bom fim de semana a todos.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

TOP AGENDA


INFINITO - Exposição fotográfica.

O infinito é parte integrante dessas imagens. A fotografia, o integrante do infinito.
Parábolas, círculos, pontos de fuga, dízimas periódicas, repetições arquitetônicas, paisagens instigantes, estranhas, únicas, infindáveis.
Ver e rever essa série é retomar o caminho do complexo mundo da imaginação sem fim, aquela que está antes, durante e depois dos limites, inclusive, os limites da própria fotografia vista e o que ela suscita....

Leandro Queiroz


Curadoria: Leandro Queiroz

Fotos: Helio Filho


Vernissage: 10 de dezembro de 2013 - 19:30
Periodo: 10/12/2013 a 27/12/2013
Local: Pátio Praia
Rua Joaquim Lirio, n.455, Praia do Canto - CEP:29.055-460

Seg - Sex: 09:00 - 22:00
Sáb: 09:00 - 18:00
---------------------------------------------------------------------------------------

Hoje tem Yumi no O'Frank Irish Pub bora?
--------------------------------------------------------------------------------------------

Clássicos do Blues Acústico com a banda OLD SCOTCH.

PROMOÇÃO DA NOITE:
CAIPIRINHA - R$3,00 OU 2 POR R$5.00
BALDE COM 9 UNIDADES DE HEINEKEN, BUDWEISER, STELLA ARTOIS - R$40,00
BALDE COM 5 BRAHMAS E 5 ITAIPAVAS LATA - R$35,00

+ VÍDEOS, SKY UFC, SINUCA, TÓTÓ E VÁRIAS PROMOÇÕES DE CERVEJAS.

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: A partir das 20:00hs
ENTRADA FRANCA!
Classificação: Livre.

Informações:
8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Carvalho.
------------------------------------------------------------------------------------

Finalmente chegou a hora de Denise Dalmacchio mostrar seu show - "Jazz, Blues, Bossas, Sambas e Coisa e Tal", no Boteco Alternativo - na Praia do Canto em Vitória. No repertório, clássicos da Música Brasileira e composições de seu CD Autorretrato... Violão - Marcos de Assis, Bateria - Neni Bustamante.

Confira:

Jazz, Blues, Bossas, Sambas e Coisa e Tal... - Denise Dalmacchio
Data - 13/12/2013
Hora - 21h00min
Local - Boteco Alternativo
Endereço - Rua Joaquim Lyrio 820
Triangulo das Bermudas - Praia do Canto
Reservas: (27) 99136739/ (27)9968-5396 / (27)32072039 / (27)96075225
-------------------------------------------------------------------------------------------
Let it Burn! A festa que incendeia SP a cada edição, dessa vez desembarca em Vitória-ES para fazer todos dançarem, e sentirem a vibe que a festa tem!

Let it Burn! é a festa de ska, rocksteady & reggae que acontece desde maio de 2012 e atualmente acontece bimestralmente no Boteco Pratododia em SP.

Consagrada como festa revelação de música jamaicana do ano de 2012, segue pra cima de tudo e de todos em 2013, alcançando lotação máxima das casas por onde passa em todas a suas edições....

A festa tem como característica principal, a animação e sintonia do publico com os djs/seletores, pulando e dançando a cada disco tocado.

No comando da festa, estão os conhecidos seletores Beera (Spliff Reggae Hour/Muamba Sounds), Felix (Reggay420/JazzySENSE), e a crew Reggay Oldies "Os invasores".
Convidados especiais: Saduh Selectah e Reginaldo Skagumelo.

Let It Burn! Edição Vitória - ES

Dia 13/12 - sexta, a partir das 21h.

Entrada: R$5 mangos!

Local: Descontração - Rua Doutor Antônio Basílio, 345, Jardim da Penha, Vitória - ES.
---------------------------------------------------------------------------------------------
Sexta Feira, 13/12, 22h
Show com Clóvis Loves (The Strokes Cover)
DJ's Rodo Rock, Lara Lorenzoni, Tha Withdiamonds, Lucas Serrão, Tuzzão
GARAGE ROCK | INDIE ROCK
...
A festa Rocket volta ao Stone Pub no melhor estilo. A banda Clóvis Loves chega pra mostrar como a cena indie tomou conta do cenário musical atual. Se o Nirvana levantou de vez a cena grunge nos anos 90, o The Strokes foi o responsável pela explosão musical da década passada.

Além disso os DJ's Rodo Rock, Lucas Serrão, Tha Withdiamonds, Tuzzão e Lara Lorenzoni botam todo mundo pra dançar com as melhores músicas indie da atualidade.

Confirme sua presença.

------------------------------------------------------------------------

LINEUP

22h30 - Rodo Rock
23h30 - Tha Withdiamonds
00h30 - Show com Clóvis Loves (Strokes cover)
02h00 - Lara Lorenzoni
03h00 - Lucas Serrão
04h00 - Tuzzão

------------------------------------------------------------------------

ENTRADA*
R$15 até 23h
R$20 após 23h

*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33
Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express
alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654
--------------------------------------------------------------------------------------
13-12 | GUNS N' ROSES & RED HOT CHILI PEPPERS tribute

Com as bandas:

BACK OFF - Tributo a Guns n' Roses
COVER RED - Tributo a Red Hot Chili Peppers

+ VÍDEOS, SKY UFC/FUTEBOL, SINUCA, TÓTÓ E VÁRIAS PROMOÇÕES DE CERVEJAS.

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica V. Velha
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: Á partir das 22:00HS
Ingressos: R$10
Classificação: 16 anos com documento com foto (NÃO ESQUEÇA SEU DOCUMENTO). Menor só com pai ou mãe.

Informações: 8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Carvalho.
----------------------------------------------------------------------------------------
SEXTA-FEIRA 13 de Dezembro

Quando é que isso acontece?? Sexta dia 13, exatamente em uma Sexta-feira 13??!! Se prepara que vai ser sensacional, Noite de Gala no Royal Club Vitória.

Zappie Pimentel comanda o warmup da festa abrindo a pista com as pérolas da Black Music....


Mauro Brand, que traz em sua bagagem vasta experiência musical, a mais de 4 anos deu início ao projeto BUGGED, aproveitanto o boom do Deep House se consagrando um dos principais responsáveis do segmento no estado.

Atração mais que especial ULTRAHOUSE http://ultrahouse.com.br/

Ingressos antecipados na recepção da academia somente para alunos BT.

1º Lote | Feminino R$ 30,00 | Masculino R$ 50,00

2º Lote | Feminino R$ 40,00 | Masculino R$ 60,00

INFORMAÇÕES E DÚVIDAS: carla@royalvix.com.br
----------------------------------------------------------------------------------------------
Hard Core Night
4 bandas
R$5,00
às 17:00 hrs
No campo do Itaquari,ao lado da quadra da GRES Independentes de Boa Vista

Como chegar:
Terminal de Jardim América - embarcar no ônibus 739/Alto Boa Vista,ou,730/Bairro Expedito,e descer no ponto do campo do Itaquari

Terminal de Campo Grande - embarcar no ônibus 729/Alto Boa Vista e descer no ponto do campo do Itaquari
-----------------------------------------------------------------------------------------
VAI SER NO CMB, EM VILA VELHA

Tivemos que fazer alteração do local do show, do STONE PUB para o CMB


BLAZE BAYLEY.
Sábado, 14/12, 22h
Banda de abertura: Piece of Maiden

Quem foi aos shows que aconteceram no Stone Pub no início do ano sabe o que espera: uma noite inesquecível. O ex-vocalista do Iron Maiden ainda conta com a participação mais que especial de Thomas Swijsen (violão de nylon) e Anne Bakker (violino).

A noite terá a participação da banda PIECE OF MAIDEN, que tocará o set list do IRON no ROCK IN RIO 2013.

*INGRESSOS:
1º lote: R$30,00
2º lote: R$40,00
portaria: R$50,00

*Ingressos antecipados no CORRERIA, KAFFA CAFETERIA e CAFÉ BAMBOO
---------------------------------------------------------------------------------------------
LOCAL:
TURK ZOO

Rua Dr. João Carlos de Souza, 742, 29045-410 Vitória

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

ÍDOLOS DA MPB

Criada em 1964, a banda originalmente se chamava The Fenders e seus membros originais eram Almir Bezerra (vocais e guitarra), Liebert (contrabaixo), Lécio do Nascimento (bateria), Pedrinho (guitarra), Cleudir (teclados) e Jimmy Cruise (vocais). Em 1966, Jimmy saiu do grupo e os membros remanescentes decidiram mudar o nome para The Fevers, foi quando entraram mais dois componentes, Miguel Plopschi em 1965 e Luiz Claudio em 1969.
Gravaram seus primeiros discos em 1965 e 1966 pela Philipis, os compactos Vamos dançar o letkiss (versão de Letkiss), Wooly Bully (de Domingo Samudio, em versão) e Não vivo na solidão. Em 1966 apareceram no filme Na Onda do Iê-Iê-Iê.
Passando para a Odeon ainda em 1966, revelaram-se um dos mais importantes grupos vocais-instrumentais da Jovem Guarda. Fizeram (muitas vezes sem créditos nos discos) o acompanhamento instrumental de gravações de Eduardo Araújo (O bom), Deny e Dino (Coruja), Erasmo Carlos (os LPs O Tremendão e Você me acende), Roberto Carlos (gravações como Eu te darei o céu e Eu estou apaixonado por você), Golden Boys, Wilson Simonal (faixas como Mamãe passou açúcar em mim), Trio Esperança (LP A festa do Bolinha), Jorge Ben (o LP O bidu/Silêncio no Brooklin) e o primeiro LP de Paulo Sérgio.
O grupo foi eleito melhor conjunto para bailes em 1968 e lançou um LP chamado Os Reis do Baile. No ano de 1965, entra na banda o saxofonista Miguel Plopschi, em 1969 o vocalista Luís Cláudio entrou para a banda cantando os grandes sucessos em inglês; em 1975 entrou Augusto César, no ano seguinte Pedrinho sai da banda. Em 1979, com a saída de Almir, a banda convidou Michael Sullivan que dividiu o vocal com Augusto César.
Em 1982 a música Elas por Elas (Augusto César e Nelson Motta) entrou na abertura da novela da TV Globo colocando o grupo como um dos grandes vendedores de discos e de shows do país. Em 1983, outra abertura de novela: a música Guerra dos Sexos (Augusto César e Cláudio Rabello) trouxe um público mais jovem a conhecer o trabalho do grupo. O componente Miguel Plopschi se desliga da banda e assume a direção artística da gravadora BMG nessa época.
Em 1984, ao fazerem participação especial no LP da recém-criada banda infantil Trem da Alegria, ajudaram a alçá-la ao estrelato, sendo parte fundamental na composição da lendária música Uni Duni Tê, uma das melhores músicas infantis já criadas no Brasil,A voz é do vocalista Augusto Cesar.
Em 1985, entra Miguel Ângelo como tecladista da banda, Michael Sullivan sai no ano seguinte. Em 1988, Augusto César grava um disco solo e convida o talentoso vocalista e guitarrista César Lemos que permanece 3 anos no grupo. Em 1988, é a vez de Cleudir sair.
Na década de 1990, outra mudança na banda: sai César Lemos e entra o guitarrista Rama. Por problemas de saúde, sai o baterista Lécio e entra Darcy. Almir Bezerra retorna à banda depois de 12 anos. Em 1994, Darcy dá lugar ao baterista Otávio. Com esa formação, The Fevers passa a década de 90 fazendo músicas de sucesso, porém como se tivesse começado uma nova banda. Em meados de 2000, Almir sai novamente da banda e quem assume o vocal principal agora é Luis Claudio.
Em 2004, grande parte das obras de seu catalogo da EMI Music, remasterizadas foram lançadas em formato de box (caixas comemorativa), em Cd com o titulo “The Fevers Collection”. A coleção é composta por 21 títulos distribuídos em 10 volumes. O primeiro deles é o 0 (zero), chamado The Fevers e Amigos (1966), seguido pelo volume 1 – A Juventude Manda (1966) e A Juventude Manda 2 (1967), vol. 2 – O Máximo em Festa (1968), vol. 3 – Os Reis dos Bailes (1969) e The Fevers (1970), vol. 4 – The Fevers (1971) e A Explosão Musical dos Fevers (1971), vol. 5 – The Fevers (1972) e The Fevers (1973), vol. 6 – The Fevers (1974) e O Sol Nasce Para Todos (1975), vol. 7 – The Fevers Nadie Vive Sin Amor – Espanhol (1975), vol. 8 – The Fevers (1976) Muitas destas obras gravadas em vinil foram remasterizadas em processo digital por Marcelo Froes e relançadas em CD.
Os Fevers participaram ativamente da comemoração dos 40 Anos da Jovem Guarda. Ao lado de Erasmo Carlos , Wanderléa e Golden Boys , montaram sob direção geral de José Carlos Marinho, o projeto 40 Anos de Rock Brasil – Jovem Guarda, que excursionou pelas principais capitais atuando nos principais espaços de Mega Shows de todo Brasil, com extraordinária repercussão. O espetáculo foi registrado em DVD no Tom Brasil, São Paulo , premiado com Discos de Ouro e Platina. O Jovem Guarda – 40 Anos de Rock Brasil, manteve-se na estrada, com novo titulo, “Festa de Arromba”, tornou-se um dos principais espetáculos dirigido para Eventos Coorporativos. Em 2006, administrando o tempo entre shows e outros compromissos, gravaram ao vivo seu primeiro DVD numa grande apresentação realizada no Clube Português, em Recife. O repertorio foi composto por grandes sucessos, como : “Mar de Rosa”, “Agora Eu Sei”, “Hey Girl”, “Vem Me Ajudar”, “Nathalie”, “Onde Estão Seus Olhos Negros”, “Se Você Me Quiser”, “Cândida”, “Alguém Em Meu Caminho”, “Guerra dos Sexos”, “Elas Por Elas”, “Garoto Que Amava Beatles e Rolling Stones”, “Menina Linda” “Woolly Bully” e “For Ever”. Momentos especiais do DVD, além da perfeita performance dos Fevers foram as participações especiais de “ Renato e Seus Blue Caps ” e da Banda “ Pholhas ”. Sob Direção Artística de JC Marinho e produção Musical de Liebert Ferreira e Luiz Cláudio. No inicio de 2007 o DVD e Cd, com titulo homônimo, foi lançado pela gravadora Polydisc. Como esperado, a dobradinha novamente alcança novo record de vendagem, contabilizando mais um Cd e DVD de ouro para o grupo. Empolgados com o sucesso do DVD, costuraram novo show, lançando em agosto no palco do Canecão (Rio de Janeiro), o show “Vem Dançar”, com vendas de ingressos esgotadas. O repertório do espetáculo reproduz o do DVD, justificando muito bem o titulo “Vem Dançar”. O ritmo contagiante faz com que a platéia de um espetáculo a parte durante quase 2 horas do ritmo forte e contagiante da banda.
Um dos momentos mais importantes e emocionantes na carreira dos Fevers foi em 2008, o Concerto “FEVERS INTERNATIONAL TOUR”, no Ontário Place, em Toronto e em Mississauga, Canadá , onde foram homenageados pela comunidade portuguesa canadense. A turnê internacional teve seqüência em Julho de 2009, The Fevers apresentaram novamente no Canadá , desta vez com maior destaque no Chin Radio Pic Nic, considerado o maior pic nic ao ar livre do mundo, o evento reuniu uma platéia de mais de 150.000 pessoas no Ontário Place em Toronto, apresentaram-se novamente em Mississauga e em Winnipeg, todos os concertos tiveram lotação esgotada Este é o resultado do excelente trabalho da Banda The Fevers e a bom relacionamento que a Marinho Produções mantém com a comunidade empresarial internacional. A meta da produção e dos Fevers é manter o Show VEM DANÇAR para os próximos três anos, superando a quantidade e a qualidade dos shows realizados em 2010
Comemorando o sucesso e a carreira ininterrupta de quatro décadas, os FEVERS lançam um novo disco. E não é apenas “mais um disco” na extensa discografia da banda. É UM NOVO DISCO ! Sim, eles não se acomodaram com o título de “A Banda mais Popular do Brasil” ou “A Melhor Banda de Shows”. O grupo resolveu inovar, registrando um de seus melhores trabalhos fonográficos até hoje. Um “frescor” de Anos 2.000 com a pegada dos FEVERS. Não é aquele som característico da banda, que só de ouvir já se identificava a fonte. Tem o toque do moderno com a qualidade da experiência de 47 Anos de Estrada.
Trazendo canções inéditas, algumas feitas por renomados amigos como os irmãos Rogério “Percy” Lucas e Robson Lucas (“Vício Sem Cura”), do grupo sulista Nenhum de Nós (“Você Vai Lembrar de Mim”), Alex Cohen e Michael Sullivan (“Vai e Vem”), Cesar Lemos, Karla Aponte e Elsten Torres (“When A Man Cries / Quando Um Homem Chora”, bem como, composições de integrantes da banda, “Sigo em Frente” (Luiz Cláudio e Francisdeo) e “O Pecado Mora Ao Lado” (Rama), este novo disco dos FEVERS aponta para o novo caminho e sonoridade da banda. Releituras do quilate de “Hey Jude” ( John Lennon e Paul McCartney - versão de Rossini Pinto), sucesso de seus shows desde 1969 e “Um Louco” (Ed Wilson), que a banda estourou em 1988, os FEVERS mostram a sua versatilidade em recriar clássicos de sua carreira para os novos ouvintes que estão chegando. Mensagens que a banda passa a seus fãs, de otimismo, alegria, confiança, com as regravações de “É Preciso Saber Viver” (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), “Boa Sorte” (O. Vera e H.Sotero – versão Paulo Coelho) e “Marcas do Que Se Foi” (Tavíto, Paulo Sergio Vale, Marcio Moura, Ribeiro, José Jorge e Ruy Mauriti). Para fechar o trabalho, o registro que mostra a cara dos FEVERS: a gravação de “Eu Nasci A Dez Mil Anos Atrás” ( Raul Seixas e Paulo Coelho), com uma pegada e uma energia que justificam tantas bandas e músicos contemporâneos prestarem homenagens ao grupo.
Para o resultado final com esta qualidade, buscou-se trabalhar com os melhores profissionais e o melhor de tecnologia em equipamentos. Com isso, “Didier Fernan”, dirigiu toda gravação no Estúdio Copacabana e em seu Home Estúdio (RJ), “Cesar Lemos” (ex-integrante FEVERS), foi o responsável pela gravação no Miami Beat Studio (Miami , EUA), “Guilherme Reis” mixou no Mega Studio (SP), e o festejado “Luigi Hoffer”, masterizou no DMS – Digital Mastering Solutions (RJ).
E os FEVERS não param. Este novo álbum, foi indicado ao Prêmio da Musica Brasileira de 2011. Concorreu com The Fevers, as bandas Roupa Nova e Sua Mãe, na categoria "Melhor Álbum Canção Popular". A cerimônia do prêmio, aconteceu no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em Julho de 2011, e a banda vencedora foi o Roupa Nova. Porém, para os Fevers foi uma grande vitória a indicação ao prêmio. Com agenda de shows muito requisitada, os Fevers mantém uma média anual superior a mais de 100 apresentações de Shows ao vivo, atuando de norte a sul do país e exterior.
Das festas populares, passando por eventos corporativos e recepções das camadas mais elitizadas da sociedade brasileira, Suas canções marcam épocas, o que prova que The Fevers, esta marcado nos corações de seus fãs e na musica popular brasileira. Fato este que independe de classe social e destaca o lado cult da banda, confirmando o resultado de pesquisa do programa Fantástico da TV Globo: The Fevers é a "Banda mais Popular do País".



terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A SEMELHANÇA

Tem quem diz que não!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

AAAÊÊÊÊ FIM DE SEMANA!!!

"Diversão é a solução sim."
O ano tá acabando.
Vamos dar espaço para nós mesmo.
Vamos nos divertir.
Um ótimo final de semana para todos.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

TOP AGENDA

III Feira Criola
Cultura Negra | Arte | Musica | Comércio
De 05 a 07 de dezembro

Programação...

Atrações Culturais

05 de dezembro, quinta-feira

Circuito cultural: danças urbanas, capoeira, break 18h30 às 19h30
Kisile 20h às 21h
Reverso 21h30 às 22h30

06 de dezembro, sexta-feira

Oficina de Produção Odomodê 18h às 20h
Adiós, Me Voy 20h às 21h
Olhar de Sedução 21h30 às 22h30

07 de dezembro, sábado

Feijoada Criola 12h
Oficina de Forró Odomodê 18h30 às 19h30
Sob o Mesmo Sol 20h às 21h
Banda Prumar 21h30 às 22h30

Ciclo de Palestras

06 de dezembro, sexta-feira
14h - Palestra I: Questão Racial e Diversidade - Cleyde Amorim Antropóloga e Coordenadora do NEAB/UFES
19h - Palestra II: Religião Tradicional Yorubá
SESE/ESIM-IBILÉ – Sacerdote Gláucio Costa

07 de dezembro, sábado
14h - Palestra III: Economia Criativa – Itamarcos
Coutinho Pitomba, economista atua em redes de desenvolvimento comunitário e economia solidária.
--------------------------------------------------------------------------------------------------
Clássicos do rock e suas vertentes.
Metallica, Led Zeppelin, Bon Jovi, AC/DC e outras reliquias do rock!!!

PROMOÇÃO DA NOITE:

CAIPIRINHA - R$3,00 OU 2 POR R$5.00
BALDE COM 9 UNIDADES DE HEINEKEN, BUDWEISER, STELLA ARTOIS - R$40,00
BALDE COM 5 BRAHMAS E 5 ITAIPAVAS LATA - R$35,00

+ VÍDEOS, SKY UFC/FUTEBOL, SINUCA, TÓTÓ E VÁRIAS PROMOÇÕES DE CERVEJAS.

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: A partir das 20:00hs
ENTRADA FRANCA!

Informações:
8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Carvalho.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Sexta, 06/12, 22h
Show com Dublin (U2 Cover)

Desde 1998 a Dublin vem apresentando um tributo ao U2, prezando pela fidelidade sonora, tentando fazer tudo exatamente igual ao quarteto irlandês. No repertório não consta somente os maiores clássicos do U2, mas também os excelentes B sides e singles que rondam a discografia da banda.
...
Depois de mais de 2 anos de inatividade, a banda volta pra uma noite especial no Stone Pub, com repertório que passa por todos os discos da banda em um show de 2h de duração.
In the name of love, what more in the name of love.

ENTRADA*
R$20 all night

*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33
Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express
alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654
------------------------------------------------------------------------------------------------------
Com as bandas:

WORST (SP) - Banda do Fernandão, Ex-Baterista do Pavilhão 9, Korzus, Rodox, Endrah e Treta. Atual baterista do Paura e Worst.
GOD KNOCKDOWN (SP)
PURITAN (ES)
DISOVA (ES)
ALL SENSE OF A DEATH (ES)

+ VÍDEOS, SKY UFC/FUTEBOL, SINUCA, TÓTÓ E VÁRIAS PROMOÇÕES DE CERVEJAS.

Local: CORRERIA MUSIC BAR (Antigo Skaldaria)
Av. Saturnino Rangel Mauro, 501 - Praia de Itaparica V. Velha
(Próximo ao Hotel Marlim Azul na Rod.do Sol)
Hora: 21:00HS
Ingressos: R$10
Classificação: 16 anos com Doc. Menor só com pai ou mãe.

Informações: 99721-0993 Fabio.
------------------------------------------------------------------------------------------------
À pouco mais de 10 anos atrás, o Digitaldubs Sound System começava uma uma pequena revolução na cena reggae do Rio de Janeiro.
Fundado por Marcus “MPC”, o coletivo é hoje o principal representante da cultura sound system no Brasil e vem, cada vez mais, conquistando reconhecimento na cena internacional.
Com 4 álbuns e vários singles em vinil lançados pelo próprio selo (Muzamba), o grupo também está no catalogo de gravadoras renomadas como ROIR, Soul Jazz, Universal Egg, Wordsound, Man Recording, entre outra...s. Em 2008 ganharam o Prêmio Orilaxé da ONG Afroreggae.
Além dos tradicionais bailes no Rio, o grupo já viajou por todo Brasil, fez turnês pela Europa e pelas Américas e apareceu no line-up de festivais importantes como Tim Festival, Universo Paralello, Rototom Sunsplash na Espanha, Dubwise Festival na Inglaterra, Raztlan no México, Ostroda na Polônia... E isso é só o começo!

www.digitaldubs.com.br
------------------------------------------------------------------------------------------------
EVENTO EM DESTAQUE
O show mais esperado do ano!!!

DEAD FISH (ES) - Especial "Sonho Médio & Afasia"
COLLIGERE (CTBA)
BOOM BOOM KID (ARG)...

+ banda local escolhida pelo público.

Local: BARRACÚSTICO
Av. Beira Mar, 264 - Barra do Jucu - Vila Velha - ES

Classificação: 16 anos com doc. Menor só com pai ou mãe.

HORARIO DE INICIO DO EVENTO: 16:00HS
FIM DO EVENTO: 22HS EM PONTO.

Ingressos LIMITADO Antecipado

1º Lote promocional: R$25,00 - ESGOTADO.
2º Lote: R$30,00
3º Lote: R$40,00

Ingressos via depósito:
Envie email para correriaproducoes@hotmail.com solicitando mais informações sobre como proceder.

Postos de venda:

Vila Velha: Orbita Rock na Glória | 3219-4963
Vitória: Street Fashion no Shopping Boulevard | 3225-4658
Vila Velha: Correria Music Bar (de quinta a domingo a partir das 20hs)

Informações: 8116-3325 (vivo) | 9988-8840 - Paulo Carvalho
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Uma noite de muito Reggae com a Banda Moana e convidados, comemorando os 2 anos da banda.
Vendas de ingressos antecipados: Em breve
Mais infos: 27 9 9931-5801
Ingresso Antecipado R$15,00:
9 9911-1468
9 9815-4341


Convidados:

Gravidade Zion
Mc SeT
Cidade do Reggae
Banda Prumar
Roney Mattos & Rubba Dub

## DOSE DUPLA DE CAPIRINHA PARA AS MULHERES ATÉ 23:30!! ##
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Sábado, 07/12, 22h
Show com Kessy e os Marilacs

A festa mais Girl Power do Stone Pub está de volta e chega junto com um show da Kessy e os Marilacs mandando no pedaço e provando que aqui não tem essa de sexo frágil!

ENTRADA*
R$15 até 23h
R$20 após 23h

*Pagamento do ingresso somente em dinheiro.

CENSURA: 18 anos com documento original de identificação com foto.

STONE PUB
Rua Rômulo Samorini, 33
Praia do Canto - Vitória - ES

Aceitamos Visa, Master e American Express
alimentação | cervejas importadas | área de fumantes semi coberta

INFO
(27) 99299 3254
(27) 98854 6844
(27) 99989 5654

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

ÍDOLOS DA MPB

MARCOS VALLE começou a estudar piano clássico aos seis anos de idade e formou-se em piano e teoria musical em 1956. O primeiro sucesso da dupla Marcos e Paulo Sérgio foi Sonho de Maria, gravada pelo Tamba Trio em 1963.
Marcos começou tocando no trio formado por ele, Edu Lobo e Dori Caymmi. Em 1964, sua canção Samba de Verão atingiu o segundo lugar nas paradas de sucesso estadunidenses, e teve pelo menos 80 versões gravadas nos EUA.
Escreveu muitos temas para telenovelas, dentre elas Pigmalião 70 e Os Ossos do Barão. Nos anos 70, a TV Globo encomendou aos irmãos Valle e Nelson Motta que fizessem uma canção de natal para o fim do ano, com os atores das telenovelas e artistas da Rede Globo cantando. A canção "Um novo tempo" (a dos versos "Hoje é um novo dia / de um novo tempo / que começou...") tornou-se um sucesso tão grande que nunca mais saiu do ar, sendo presença obrigatória no Natal da Rede Globo até hoje.
Jet-Samba foi o primeiro disco lançado por um selo brasileiro após dezenove anos, e o primeiro totalmente instrumental em 38 anos, com Valle comandando toda a produção e também assinando os arranjos.
Considerado como um dos integrantes da segunda geração da bossa nova, iniciou sua carreira artística em 1961 integrando um trio, juntamente com Edu Lobo e Dori Caymmi. Nessa época, começou a compor suas primeiras músicas em parceria com o irmão Paulo Sérgio Valle. O trabalho da dupla foi registrado, pela primeira vez, em 1963, com a gravação da canção "Sonho de Maria", pelo Tamba Trio.
Em 1964, gravou seu primeiro LP, "Samba demais", registrando suas composições "Amor de nada", "Razão do amor", "Tudo de você", "Sonho de Maria", "E vem o sol" e "Ainda mais lindo", todas em parceria com Paulo Sérgio Valle, além das canções "Vivo sonhando" (Tom Jobim), "Moça flor", (Durval Ferreira e Lula Freire), "Canção pequenina" (Pingarilho), "Ela é carioca" (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), "Ilusão à toa" (Johnny Alf) e "A morte de um Deus de sal" (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli). O disco foi contemplado com vários prêmios. Nessa época, começou a apresentar-se em shows e abandonou o curso de Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro no segundo ano.
Em 1965, participou do espetáculo "A bossa no Paramount", realizado no Teatro Paramount (SP), no qual interpretou duas canções inéditas que se tornariam emblemáticas em sua carreira de compositor: "Preciso aprender a ser só" e "Terra de ninguém", ambas com Paulo Sérgio Valle. A segunda, contou com a participação de Elis Regina, então em início de carreira, alcançando, de imediato, enorme sucesso. Nesse mesmo ano, lançou o disco autoral "O compositor e o cantor Marcos Valle", com destaque para as canções "Gente", "Preciso aprender a ser só", "Samba de verão", "A resposta" e "Deus brasileiro", todas com Paulo Sérgio Valle. Ainda em 1965, viajou para os Estados Unidos, onde fez parte durante sete meses do conjunto de Sérgio Mendes, Brasil’65, com o qual se apresentou em casas noturnas, universidades e no programa de televisão de Andy Williams. Também gravou um single com "All my loving", dos Beatles, em ritmo de bossa nova. Após esse período, retornou ao Brasil.
Em 1966, a gravação de Walter Wanderley de sua música "Samba de Verão" (c/ Paulo Sérgio Valle) alcançou o 2º lugar nas paradas de sucesso norte-americanas, recebendo, mais tarde, em torno de 80 regravações nesse país. Nesse ano, Marcos começou a gravar as faixas do que seria seu terceiro LP mas não concluiu esse trabalho. Voltou no ano seguinte para os Estados Unidos e lançou nesse país o LP instrumental "Braziliance! A música de Marcos Valle", registrando suas canções "Os grilos", "Preciso aprender a ser só", "Batucada surgiu", "Samba de verão", "Vamos pranchar", "Deus brasileiro", "Patricinha", "Passa por mim" e "Se você soubesse", todas com Paulo Sérgio Valle, "Seu encanto" (c/ Paulo Sérgio Valle e Pingarilho), "Dorme profundo" (c/ Pingarilho) e "Tanto andei". Nesse mesmo ano, gravou outro LP, "Samba '68". Lançado pelo lendário selo Verve, esse trabalho contém alguns de seus maiores sucessos vertidos para o inglês, com arranjos de Eumir Deodato e participação de grandes músicos norte-americanos. O próprio Valle cuidou dos vocais principais em dueto com Annamaria de Carvalho Valle, então sua esposa.
Porém, com saudades do Rio de Janeiro e assustado com a possibilidade de ser recrutado para servir o Exército norte-americano na Guerra do Vietnã, Marcos Valle desembarcou no Galeão nos últimos dias de 1967. Trazia novas canções na bagagem e, no início de 1968 preparou um novo LP. "Viola enluarada", exclusivamente autoral, tem como destaque a faixa-título (c/ Paulo Sérgio Valle), cantada em duo com Milton Nascimento, além de "Próton elétron nêutron" (uma primeira experiência misturando baião e samba), "Maria da favela", "Homem do meu mundo", "Terra de ninguém", "Eu", "Tião Braço Forte" e "O amor é chama", todas com Paulo Sérgio Valle, "Viagem" (c/ Ronaldo Bastos), "Bloco do eu sozinho" (c/ Ruy Guerra), "Réquiem" (c/ Milton Nascimento, Ruy Guerra e Ronaldo Bastos) e "Pelas ruas do Recife" (c/ Paulo Sérgio Valle e Novelli).
Em 1969, gravou o LP "Mustang cor de sangue", com destaque para a faixa título, para o tema instrumental "Azimuth" e para a canção "Dia de vitória", ambas com Paulo Sérgio Valle. Esse trabalho representa uma mudança interessante de direção em sua carreira. A bossa nova vivia um momento de baixa no Brasil e Marcos Valle tratou de caminhar em direção a um pop cosmopolita. Uma influência presente desde sempre em sua vida: o menino Marcos adorava ouvir música norte-americana no rádio e na vitrola. Na adolescência, o rock'n'roll o conquistou a ponto de ele até hoje citar "Be Bop a Lula" (de Gene Vincent) como uma das canções que o marcaram no período. Com um enorme talento natural para criar grooves e apaixonado por ritmo, incorporou o soul norte-americano e a pilantragem de Wilson Simonal. Longe da inocência juvenil dos primeiros anos de sua carreira, esse novo Marcos Valle passou a ser associado à modernidade, à tecnologia e a uma imagem de cidadão do mundo. Por sua vez, as letras de Paulo Sérgio Valle passaram a adotar temáticas críticas. Disparando contra a sociedade de consumo e a ditadura militar, os irmãos Valle produziram algumas obras-primas nessa época. Infelizmente, esse lado de sua obra não recebeu até hoje o devido crédito: Marcos Valle não se identificou com o padrão "guerrilheiro" vigente na MPB a partir da Tropicália. Descendente de alemães, loiro e tachado como "um bem-nascido representante da elite carioca", suas provocações e contestações são ignoradas por parte da crítica e do público. No livro "Eu não sou cachorro não", de Paulo César de Araújo, sua canção "Flamengo até morrer" foi descrita como "adesista" quando era exatamente o contrário: uma ironia muito sofisticada à alienação causada pelo futebol nos brasileiros.
Na década de 1970, teve intensa atuação em trilhas sonoras de novelas. Atuou também na área publicitária, montando a empresa Aquarius Produções Artísticas em sociedade com seu irmão Paulo Sérgio e com o amigo Nelson Motta. Assinou diversos jingles de muito sucesso.
Em 1970, gravou o LP "Marcos Valle", com destaque para "Quarentão simpático" (c/ Paulo Sérgio Valle), "Pigmalião" (c/ Paulo Sérgio Valle e Novelli) e a provocadora "Ele e ela" (onde ele e sua irmã Ângela Valle insinuam uma relação sexual). Na capa desse disco, o artista aparece deitado em uma cama, com o quarto arrumado. Na contracapa, o mesmo quarto - na verdade o quarto de sua irmã na casa de seus pais - está vazio e desarrumado. Há roupas femininas espalhadas pelo cenário.
Em 1971, lançou o LP "Garra", trazendo na capa o rosto sereno de Marcos em um corpo de ave de rapina sobre as cores da bandeira brasileira, com destaque para "Com mais de 30", "O cafona" e "Minha voz virá do sol da América", todas com Paulo Sérgio Valle, e "Que bandeira" (c/ Paulo Sérgio Valle e Mariozinho Rocha). Ainda nesse ano, venceu a IV Olimpíada da Canção de Atenas com "Minha voz virá do sol da América", defendida por Cláudia. "Black is beautiful", também gravada por Elis Regina, transformou Marcos Valle de certa forma em líder da causa negra. Uma posição defendida até hoje na literatura acadêmica.
Em 1972, lançou o LP "Vento sul", registrando composições próprias, como "Revolução orgânica", "Malena" e a faixa-título, todas com Paulo Sérgio Valle, além de "Voo cego" (Cláudio Guimarães) e "Paisagem de Mariana" (Frederyko), entre outras. "Vento sul" representa outra ruptura radical na carreira de Marcos Valle. Realizado logo após o lançamento de sua trilha sonora de maior sucesso, a da novela "Selva de pedra", o LP representou um momento de grande cansaço para o artista. Ele se sentia limitado em sua criatividade pelas imposições dos trabalhos encomendados e queria dar vazão a tudo o que o influenciava naquele instante. Surfista desde a juventude, Marcos Valle começou a frequentar o vilarejo de Búzios e alugou ali uma casa, onde permaneceu com alguns amigos por alguns dias e idealizou parte do repertório do disco. Queria então contestar preconceitos e explorar uma maior sensação de liberdade criativa. Acompanhado pelo grupo O Terço (Sérgio Hinds, Cezar de Mercês e Vinícius Cantuária), mergulhou na contracultura, na psicodélia e no rock'n'roll. Na faixa "Mi Hermoza", Valle se aproxima até mesmo do heavy metal através de um riff pesado com ecos de Led Zeppelin e Black Sabbath.
Ainda em 1972, compôs a trilha sonora do documentário "O fabuloso Fittipaldi", de Roberto Farias, registrada em disco pela Philips. Essa trilha, muito influenciada pelos filmes blaxploitation norte-americanos e pelo jazz-rock, significa o início da colaboração de Valle com os músicos José Roberto Bertrami (órgão e sintetizadores), José Alexandre "Alex" Malheiros (baixo) e Ivan "Mamão" Conti (bateria) que seguiram carreira juntos com o nome de Azymuth. Esses músicos trouxeram novas sonoridades para a carreira de Marcos Valle: José Roberto Bertrami incorporou os sintetizadores em sua música, e Alex Malheiros utilizava um baixo Rickenbacker 4001, então muito utilizado por grupos de rock progressivo e por Paul McCartney. E lançou em compacto "Alegria da vida", a música de abertura do programa infantil "Vila Sésamo", lançado em conjunto pela Rede Globo e pela TV Cultura de São Paulo.
Em 1973, gravou o LP "Previsão do tempo", exclusivamente autoral, que incluiu as canções "Flamengo até morrer", "Os ossos do barão" e "Tiu-ba-la-quieba", todas com Paulo Sérgio Valle, além de "Não tem nada não" (c/ João Donato e Eumir Deodato), entre outras. Nesse disco, que também contou com a participação dos músicos do Azymuth, Marcos Valle utilizou uma "human beatbox" na faixa "Mentira", reproduzindo com sua voz os sons de uma bateria. Ainda que a "beatbox" não esteja presente ao longo de toda a música e apareça junto de outros instrumentos em parte de suas intervenções, ela não se diferencia das experiências realizadas quase uma década depois pelo rapper norte-americano Doug E. Fresh, apontado em várias obras musicológicas como o inventor da beatbox. Com base em "Mentira", podemos considerar então Marcos Valle como o criador da "human beatbox". Na provocadora capa, um Marcos Valle debochado e sorridente aparece mergulhado na piscina da casa de seus pais, para ressurgir na contracapa como se tivesse morrido afogado, pelas mãos da ditadura militar do Brasil.
Em 1974, lançou um LP com uma trilha completa para o programa "Vila Sésamo". Nesse disco, Marcos Valle divide os vocais com João Mello e Suzana Machado (formando o Trio Soneca) e toca um piano Fender Rhodes, instrumento recém-incorporado ao seu arsenal e que sempre o acompanhou desde então. Devido ao pequeno orçamento, as faixas foram gravadas no estúdio da Aquarius Produções Artísticas, próximo ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em seguida, Marcos gravou o LP "Marcos Valle", contendo, entre outras, suas canções "No rumo do sol", "Meu herói" e "Casamento, filhos e convenções", todas com Paulo Sérgio Valle. Esse disco, influenciado pelo "piano pop" de Elton John e pelo rock progressivo, conta com a participação do grupo Som Imaginário (o qual já havia participado no disco de 1970), reflete a tristeza do artista pelas limitações impostas pela censura ao seu trabalho. As faixas transmitem uma impressão de tristeza e despedida.
De fato, Marcos Valle, farto da censura e enfrentando alguns problemas psicológicos que afetavam sua voz, estava de partida. Entre 1975 a 1980, morou nos Estados Unidos, onde participou do LP de Sarah Vaughan "Songs of the Beatles", interpretando com a cantora a faixa "Something" (George Harrison). Trabalhou, também, com Airto Moreira, com quem dividiu os arranjos do disco "Touching you, touching me", gravado pelo intrumentista e compositor, indicado para o Prêmio Grammy. Teve, também, canções de sua autoria gravadas por artistas norte-americanos, como o grupo Chicago ("Life is what it is") e a cantora Sarah Vaughan, que registrou as versões "If you went away" e "The face I love" (respectivamente "Preciso aprender a ser só" e "Seu encanto") no disco "I love Brazil". Fortemente influenciado pela disco music, que lhe evocava os antigos bailes de carnaval do Copacabana Palace e os filmes de Fred Astaire e Gene Kelly, Marcos foi se aproximando de músicos negros e do universo do R&B e do boogie funk. Estabeleceu por volta de 1978 uma sólida parceria musical com o norte-americano Leon Ware, colaborador frequente de Marvin Gaye.
Em 1980, Marcos Valle retornou para o Brasil ansioso para participar da vida musical e de um Brasil em processo de redemocratização e disposto a ficar de vez no Rio de Janeiro. No ano seguinte, lançou o LP "Vontade de rever você", em que registrou composições próprias, como "Bicho no cio" e "Velhos surfistas querendo voar", (ambas com Paulo Sérgio Valle e Leon Ware), e "A Paraíba não é Chicago" (c/ Paulo Sérgio Valle, Laudir de Oliveira, Leon Ware e Peter Cetera), entre outras.
Em 1983, gravou o LP "Marcos Valle", contendo exclusivamente canções de sua autoria, como "Estrelar" (cujo single vendeu cerca de 90 mil cópias, quase alcançando um Disco de Ouro), "Fogo do sol", "Samba de verão" e "Viola enluarada" todas com Paulo Sérgio Valle.
Em 1984, lançou um compacto simples contendo a canção "Bicicleta", que se tornou outro grande sucesso.
Em 1986, gravou o LP "Tempo da gente", exclusivamente autoral, contendo as canções "O tempo da gente" (c/ Paulo Sérgio Valle e Ary Carvalho), "Sem você não dá" (c/ Erasmo Carlos), "Tá tudo bem" (c/ Vinícius Cantuária) e "Pior que é" (c/ Eumir Deodato), entre outras.
A partir de 1990, suas músicas começaram a ser muito executadas em pistas de dança de casas noturnas de Londres, alcançando um grande sucesso em outros países da Europa e no Japão.
Em 1992 nasceu seu primeiro filho, Daniel, seguido por Tiago em 1994.
Em 1995, Marcos recebeu o título de "Homem do Momento", conferido pela revista inglesa "Straight no Chaser". A partir desse ano, seus discos "The essential Marcos Valle", "The essential Marcos Valle 2", "Previsão do tempo", "O compositor e o cantor" e "Vontade de rever você" começaram a ser lançados nos mercados europeu e japonês.
Em 1998, gravou para o selo londrino Far Out Recordings o CD "Nova bossa nova", contendo composições próprias, como "Novo visual (New look)", "Abandono (Abandon)", "Cidade aberta (Open city)" e "Bahia blue", entre outras. Ainda nesse ano, foi lançado o "Songbook Marcos Valle", produzido por Almir Chediak, contendo parte expressiva de sua obra.
Em 1999, apresentou-se no "Festival de Verão: Rio, sempre Bossa Nova", projeto da Prefeitura do Rio de Janeiro realizado no Parque Garota de Ipanema.
Em 2000, realizou, com o guitarrista argentino Victor Biglione e a cantora Patrícia Alví, além dos músicos canadenses Jean Pierre Zanella (sax e flauta) Jean-François Groulx (sintetizador), Jim Hillman (bateria) e Norman Lachapelle (baixo), o show de encerramento das comemorações dos 500 anos do Brasil, em Montreal.
Em 2001, participou, ao lado de Roberto Menescal, Wanda Sá, Patrícia Alví e Danilo Caymmi, do Fare Festival, realizado em Pavia (Itália) pela Società dell’Academia, em colaboração com a prefeitura da cidade. Nesse mesmo ano, lançou o CD "Bossa entre amigos", gravado ao vivo, com Roberto Menescal, Wanda Sá e Patrícia Alví, no Teatro Rival. E lançou pela Far Out Recordings mais um CD autoral, "Escape".
Em 2003, lançou, com Victor Biglione, o CD "Live in Montreal", registro ao vivo do espetáculo realizado em 2000 no Canadá. E também "Contrasts", para a Far Out Recordings de Londres.
Em 2004, participou, ao lado de Gilberto Gil e outros artistas, da gravação do CD "Hino do Fome Zero" (Roberto Menescal e Abel Silva). Também nesse ano, apresentou-se, ao lado de Johnny Alf, João Donato, Carlos Lyra, Roberto Menescal, Wanda Sá, Leny Andrade, Pery Ribeiro, Durval Ferreira, Eliane Elias, Os Cariocas e Bossacucanova, no espetáculo "Bossa Nova in Concert", realizado no Canecão (RJ). O show foi apresentado por Miele e contou com uma banda de apoio formada por Durval Ferreira (violão), Adriano Giffoni (contrabaixo), Marcio Bahia (bateria), Fernando Merlino (teclados), Ricardo Pontes (sax e flauta) e Jessé Sadoc (trompete), concepção e direção artística de Solange Kafuri, direção musical de Roberto Menescal, pesquisa e textos de Heloisa Tapajós, cenários de Ney Madeira e Lídia Kosovski, e projeções de Sílvio Braga.
Em 2005, apresentou-se no Songbook Café (RJ). Também nesse ano, esteve no palco do Bar do Tom (RJ), ao lado de Roberto Menescal, Wanda Sá e Carlos Lyra, com o show "Bossa entre amigos". Ainda em 2005, participou da segunda apresentação do espetáculo "Bossa Nova in Concert", no Parque dos Patins (RJ). Nesse mesmo ano, lançou o CD "Jet-Samba".
Em 2006, foi contemplado com o prêmio TIM, na categoria Melhor Disco Instrumental, pelo CD Jet-Samba, cuja produção foi assinada pelo próprio artista.
No ano seguinte, após realizar turnê de 20 shows pela Europa, foi o homenageado no mês de junho pelo Instituto Cultural Cravo Albin na série "Sarau da Pedra", projeto realizado com patrocínio da Repsol YPF e apoio da gravadora Biscoito Fino. No evento, foi afixada no Mural da Música do instituto, diante da presença de várias personalidades da cena cultural carioca, uma placa com seu nome, a ele dedicada pela relevância de sua obra musical. Produzida por Heloisa Tapajós e Andrea Noronha, a comemoração contou com palestra do crítico musical Antonio Carlos Miguel e um show realizado por Kiko Continentino (teclado), Paulo Russo (contrabaixo), Marcelo Martins (sax e flauta) e Renato “Massa” Calmon, com músicas de autoria do compositor homenageado, que assumiu o teclado, ao final da apresentação, para interpretar, ao lado de Jorge Vercilo (voz e violão), a canção “Pela ciclovia”, parceria de ambos.
Em 2008, participou do espetáculo "Bossa Nova 50 anos", realizado na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, acompanhado pela cantora Patrícia Alvi. Também no elenco, Carlos Lyra, Roberto Menescal, Oscar Castro Neves, Wanda Sá, Leila Pinheiro, Emílio Santiago, Zimbo Trio, Leny Andrade, Maria Rita, Fernanda Takai, João Donato, Bossacucanova e Cris Delanno. O show, em comemoração aos 50 anos da bossa nova, e também celebrando o aniversário da cidade do Rio de Janeiro, teve concepção e direção de Solange Kafuri, direção musical de Roberto Menescal e Oscar Castro Neves, pesquisa e textos de Heloisa Tapajós, e apresentação de Miele e Thalma de Freitas.
Em 2008, lançou, com João Donato, Carlos Lyra e Roberto Menescal, o CD “Os Bossa Nova”, contendo suas canções “Até o fim” (c/ Carlos Lyra), “Gente” (c/ Paulo Sérgio Valle), “Entardecendo” (c/ João Donato) e “Bossa entre amigos” (c/ Roberto Menescal), além de “Samba do carioca” (Carlos Lyra e Vinicius de Moraes), “Tereza da praia” (Tom Jobim e Billy Blanco), “De um jeito diferente” (João Donato e Lysias Ênio), “Sextante” (Carlos Lyra), “Vagamente” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), “A cara do Rio” (Roberto Menescal e João Donato), “Ciúme” (Carlos Lyra), “Balansamba” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), “Até quem sabe” (João Donato e Lysias Ênio) e o meddley “Bewitched, bothered and bewildered” (Richard Rodgers e Lorenz Hart)/”Este seu olhar” (Tom Jobim)/”Só em teus braços” (Tom Jobim). Participaram também do disco os músicos Jorge Helder (baixo), Paulo Braga (bateria), Jessé Sadoc (trompete), Dirceu Leite (sax e flauta), Jaques Morelenbaum (cello) e Carlos Bala (bateria).
Lançou, em 2009, ao lado de Celso Fonseca, o CD “Página Central”, contendo 12 inéditas parcerias de ambos: “Vim dizer que sim”, “Faz de conta”, “Azul cristal”, “Vôo livre”, “Ela é aquela”, “Pra tocar assim”, “Encantadas”, “Quase perto”, “No balanço do meu samba”, “Três da tarde”, “Curvas do tempo” e a faixa-título. O disco contou com a participação do Grupo Azymuth, de Jaques Morelenbaum e da cantora Patrícia Alví. No show de lançamento desse CD, realizado no Teatro Tom Jobim, Marcos retomou a colaboração com o grupo Azymuth e, pela primeira vez, apresentou ao vivo o tema "Fittipaldi show", de 1973. Nessa altura, o disco "Estática" (para a Far Out) já estava gravado. Seu lançamento na Inglaterra aconteceu em outubro de 2010, seguido por uma turnê europeia de shows.
Em julho de 2011, a EMI brasileira lançou a caixa de CDs "Tudo" onde estão todos os seus discos gravados para a empresa britânica entre 1963 e 1974, incluindo alguns fonogramas inéditos recuperados pelo pesquisador Charles Gavin nos porões da gravadora.


terça-feira, 3 de dezembro de 2013

DR. HOUSE

KKKKKKKKKKKKKKKKK
KKKKKKKKKKKKKKKKK
Sinceridade é isso. Na lata.


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

FOTO DO DIA

Chico Science e Nação Zumbi

Nação Zumbi (antes conhecida como Chico Science & Nação Zumbi) é uma banda brasileira de rock, nascida no início da década de 1990, no Recife, capital do estado de Pernambuco, a partir da união do Loustal, banda de rock pós-punk, com o bloco de samba-reggae Lamento Negro, e originalmente chamava-se "Chico Science & Nação Zumbi". O líder e vocalista da banda, o cantor e compositor Chico Science, fundou, junto com a banda Mundo Livre S/A, o movimento Manguebeat. Ao lado de bandas como Raimundos e Planet Hemp, foi responsável pela "abertura de portas" para o rock brasileiro dos anos 90, sendo uma das mais influentes bandas brasileiras de todos os tempos. No ano de 1991, em Olinda, aconteceu o primeiro show da banda, com o nome provisório de "Loustal & Lamento Negro", numa festa chamada "Black Planet". Neste mesmo ano, Chico Science e Fred Zero Quatro (do grupo Mundo Livre S/A) escreveram um Release, que acabou virando um manifesto do movimento Manguebeat, o "Manifesto dos Caranguejos com Cérebro", que tem como símbolo, uma antena parabólica colocada na lama, tornando-se assim um dos principais movimentos e banda dos anos 90 no Brasil, lutando por melhorias sociais na vida da população, não só do Recife e do Estado do Pernambuco, mas como de todo cidadão brasileiro. A presença da tecnologia é uma marca do movimento, que engajava-se para a melhor exploração do mangue e alertando a todos que ali encontra-se os Caranguejos com cérebro, sempre antenados.
No dia 2 fevereiro de 1997, Chico Science faleceu devido a um acidente de carro quando seguia de Olinda para o Recife. Em seu lugar nos vocais veio Jorge dü Peixe, que já tocava alfaia na banda.